Por: Manuel Rivera León

Manila, Filipinas

A Universidade Filipina das Mulheres (PWU, Philippine Women’s University) é a primeira universidade privada para mulheres da Ásia criada por asiáticos. Fundada em 1919, sua missão era preparar as mulheres para que participassem na construção de uma nova nação. Hoje, a universidade também aceita estudantes homens, mas mantém seu nome para honrar sua história ilustre.

O caminho até a educação virtual (e-learning)

Quando se discute e-learning nas Filipinas, os seguintes fatos devem ser considerados:

  1. Devido à sua localização geográfica, o país é frequentemente atingido por desastres naturais, como inundações, furacões e terremotos.
  2. A conexão com a Internet costuma ser lenta.
  3. O governo regulamenta as políticas de e-learning.

A PWU começou a implementar estratégias de ensino à distância em 1992, para dar apoio aos alunos e professores que tinham dificuldades com o transporte para ir às aulas presenciais. Naquele momento, a educação à distância acontecia, majoritariamente, via correio comum. Em 2014, o governo das Filipinas começou a implementar políticas de e-learning. Na PWU, o foco se encontra no desenvolvimento de estratégias de ensino híbrido: aulas presenciais apoiadas por soluções online como o Moodlerooms.

E-learning para alunos de todas as idades

Os alunos da PWU começam no jardim de infância e continuam pelo ensino fundamental, ensino médio e universidade, mas as aulas em e-learning só começam aos nove anos de idade. Antes da implantação do e-learning, os alunos utilizavam computadores apenas quando aprendiam habilidades básicas de computação. O Dr. Francisco Benitez, reitor da PWU, declarou que “queremos que o e-learning esteja presente na vida de todos os nossos alunos”. Assim, os alunos são apresentados às ferramentas tecnológicas de ponta enquanto prosseguem em seu desenvolvimento acadêmico, e os professores são incentivados a implementar técnicas de “sala de aula invertida”.

Graças a programas como o Moodlerooms, o modelo educacional da PWU também estimula a colaboração e a interatividade como parte do processo acadêmico.  A universidade sabe que tanto professores quanto alunos precisam de treinamento adequado, pois, além de fornecer tecnologia, a PWU deve oferecer treinamento pedagógico para o uso de ferramentas como salas de aulas online, videoconferência, salas de bate-papo, etc. Uma maneira de testar a eficácia dessas iniciativas é por meio de uma avaliação que determina o papel que a tecnologia desempenha no processo de aprendizado.

Um caminho novo e promissor está aberto para a PWU no mundo do e-learning. Atualmente, ela tem quase de 2.000 professores e alunos em todos os níveis usando essas ferramentas de aprendizado virtual, e espera dobrar esse número no curto prazo. A PWU está investindo em e-learning para lidar de forma estratégica com os grandes desafios da região. O papel dos professores está mudando, porque os alunos têm acesso mais fácil a uma grande quantidade de informação. Os professores estão se tornando facilitadores da educação, enquanto os alunos são incentivados, desde muito jovens, a desenvolver as habilidades que os ajudarão a processar o que aprenderem e a garantir seu sucesso profissional no futuro.

*Dr. Francisco Benitez – reitor da Universidade Filipina das Mulheres (PWU)

Na foto: Dr. Francisco Benitez