Por: Ángela Palacios

São Paulo, Brasil

A tecnologia tem mudado a maneira como agimos, pensamos e vemos diferentes aspectos da vida e, especificamente, da educação. Este é o caso da UNASP (Centro Universitário Adventista de São Paulo), que tem expandido as experiências de aprendizagem para plataformas de E-learning como Moodlerooms.

A UNASP é um estabelecimento de educação superior que existe há mais de 100 anos, e que tem quatro campi em São Paulo: São Paulo (sede central), Engenheiro Coelho, Hortolândia e adicionalmente, o Campus Virtual. Cada campus oferece uma gama de cursos técnicos, de graduação e de pós-graduação.

Sua filosofia se baseia no respeito e no fomento dos valores adventistas, e cobre amplas áreas do conhecimento, como o equilíbrio espiritual, intelectual, físico e social através da fé em Deus e do respeito pela dignidade dos seres humanos.

ValcenirO plano de estudos tem o objetivo transversal de promover a excelência acadêmica através dos valores, da justiça e da responsabilidade. E ainda que se possa pensar que estes preceitos esgotam o seu conteúdo educativo e suas metodologias de ensino, a UNASP vai mais além e avança em estratégias digitais inovadoras.

Por exemplo, começou a oferecer cursos a distância, um desafio que, segundo o diretor do Campus Virtual, Valcenir do Vale Costa, os motiva a sair dos paradigmas que se estabeleceram a respeito da educação no Brasil e em outras partes do mundo, onde o professor é a figura principal de uma sala porque é “quem tem o conhecimento e sabe tudo”.

Esta maneira de pensar se transforma com a educação a distância porque neste âmbito a atenção está depositada no estudante, que tem um papel mais ativo e participativo junto ao conteúdo. Este método de ensino tem desfeito o mito de que a qualidade da educação que um estudante recebe não é a mesma se não tiver um professor cara-a-cara, e se conseguiu isto mostrando os resultados alcançados desde 2005, quando a educação a distância se introduziu apoiada pela plataforma de Moodlerooms.

A tecnologia não vai substituir ao professor, mas se o professor não procura conhecimento tecnológico se encontrará fora da sala de aula.

Esta aliança tem sido parte fundamental do processo, porque “mais que um lugar onde se coloca todo o material, se trata do canal de comunicação entre o instituto e o estudante”, explica Valcenir.

Atualmente os estudantes podem terminar 20 por cento de sua carga acadêmica na plataforma virtual. Há aproximadamente 15.000 estudantes que estão assistindo aulas presenciais e que também estão inscritos em diversos programas a distância, e 300 estudantes que estão em cursos de pós-graduação. Adicionalmente, há cursos de baixo custo para os estudantes interessados em educação em curto prazo (de 10 a 40 horas).

O uso de diferentes recursos da tecnologia para a educação tem permitido que existam novas oportunidades de aprendizagem, cooperação e participação na universidade. O Brasil também se beneficia deste método, porque o ensino e a educação se democratizam e muitas coisas que antes não se podiam fazer, agora estão sendo conseguidas. Também se conquistaram benefícios a longo prazo, porque as distâncias em São Paulo são muito grandes e quando uma pessoa se vê obrigada a ir de sua casa ao trabalho e depois à universidade e vice-versa, a mobilização pode ser complicada. Ao contrário, com o e-learning as agendas individuais podem ser manejadas mais facilmente.

Educação On-line

No início da implementação do projeto na UNASP, o corpo docente estava um pouco resistente porque era algo novo com o que não estavam acostumados. No entanto, quanto mais se desenvolviam as aulas virtuais, mais suas percepções foram mudando radicalmente. Três elementos centrais começaram a se apresentar: ter, dominar e fazer um uso adequado, ideal e harmonioso das ferramentas digitais.

A cada professor se oferece capacitação e constante ensino com vistas ao conhecimento dos aplicativos e de qualquer outro assunto digital, pois “a tecnologia não vai substituir ao professor, mas se o professor não procura conhecimento tecnológico se encontrará fora da sala de aula”, diz Valcenir.

Todo esforço, portanto, está sendo empregado para capacitar e motivar a todo o corpo docente e assegurar que esteja totalmente em sintonia e que entendam todas as possibilidades oferecidas pela tecnologia quanto aos resultados positivos e os processos educativos.

Onde está a UNASP em comparação com outros institutos?

Existe uma grande diversidade no campo educativo no Brasil e muitas universidades já tinham começado a implementar a educação virtual antes que UNASP tomasse a decisão de começar. Por essa razão, elas têm tomado todas as vantagens que isto lhes oferece e têm conseguido aprender os processos utilizados em outras universidades e, portanto, têm melhorado e garantido a qualidade de seus programas.

*Valcenir do Vale Costa, Diretor do Campus Virtual, Centro Universitário Adventista de São Paulo.

Foto: AFP Miguel Schincariol