Por: Jenny Hernández Carreño

Ciudad de México, México

Em 1929, após a revolução Mexicana, nasce a Escola Bancária e Comercial (EBC); esse sonho, que surgiu com a ideia de capacitar funcionários começou a identificar outro tipo de necessidades sociais no México pós-revolucionário. Foi assim como se criou uma nova oferta educacional por volta da formação em disciplinas relacionadas com os negócios.

No começo, eram apenas folhetos os que chegavam nas casas dos trabalhadores através do correio, depois foram as fitas com as gravações dos docentes, que às vezes até incluíam vídeos com explicações e capacitações, depois veio a internet. Essa é a história da EBC, escola que desde há 86 anos, criou e implementou a educação virtual e a distância como sua linha de trabalho, e que hoje graças ao Moodle cumpre seu objetivo de educar completamente on-line no mundo inteiro.

A EBC concentrou seus esforços em programas de sensibilização e capacitação para seus docentes com a finalidade de neutralizar o trauma gerado com a implementação de programas educacionais meramente virtuais. Assim, começou um processo para humanizar a tecnologia, entendendo ela não como a protagonista, mas como a plataforma e o meio que iria possibilitar a mudança nos paradigmas.

Na EBC a virtualidade e o conceito da educação a distância sempre foram incluídos. Por isso, em meados do século XX, ministraram seus próprios programas educacionais em nível de bacharelado e pós-graduação, além disso, atualmente, oferecem capacitações de educação corporativa nas empresas.

Igualmente, as competências da instituição estão focadas na formação de adultos, e é por isso que conta com três modalidades: 1. Escolarizada: dirigida designadamente à formação de jovens, 2. Semipresencial: para adultos que combinam a escola e o trabalho, e 3. Modalidade on-line: completamente virtual para estudantes de qualquer latitude. A Escola conta com perto de 10.000 estudantes na modalidade escolarizada e 3.000 nas modalidades semipresencial e on-line.

A implementação da plataforma Moodle nesta escola ajudou na remoção das barreiras territoriais, sendo que graças aos recursos abertos disponibilizados e manejados com ótimos resultados por esta plataforma em nível mundial, podem estar presentes em qualquer parte do mundo. Com o sucesso da aplicação desta plataforma, a instituição oferece aos alunos em qualquer uma das modalidades, vínculos com bibliotecas digitais onde podem consultar facilmente bibliografias ou aproveitar espaços para solicitar certificados e a possibilidade de se comunicar de forma eficiente com o docente.

Conseguir o mesmo rigor acadêmico para todas as modalidades de estudo, o delineamento e a acessibilidade dos cursos, foram chave no desenvolvimento da Escola que agora persegue um novo objetivo: integrar na plataforma uma ferramenta que permita atender a necessidade dos adultos de estar cara a cara com o tutor e ter uma comunicação muito mais próxima e humana com eles.

*Maria Teresa Quintana, Diretor Acadêmico do BCE

Foto por: Uno Castillo