Por: Erika Rincón

Bogotá, Colombia

A organização Auteco com 72 anos de experiência no mercado se consolida como líder na indústria de motos na Colômbia. Seu compromisso com o país vai além da comercialização e montagem de motos, e atualmente está a desenvolver ações diretas sobre temas de responsabilidade social a respeito da mobilidade.

Iván García tem 8 anos na Auteco e atualmente é Chefe de Responsabilidade Social com a Mobilidade desta companhia. Durante este tempo, García dirigiu diversos processos na organização, incluindo pesquisas de mercados e gestão do cliente. Ao mesmo tempo, tem participado como catedrático em várias universidades na cidade de Medellín.

THE E-LEARNER: Você poderia contar como nasceu este projeto de responsabilidade social  para os motociclistas e qual o objetivo?

Iván Garcia: A Organização Mundial da Saúde tem reconhecido como problema de saúde pública o tema da acidentalidade viária em nível internacional.

A Colômbia não está alheia a essa realidade e por isso na Auteco temos promovido atividades, exercícios e iniciativas em torno da segurança viária.  Acreditamos na educação e na pedagogia, por isso estamos trabalhando com diversas administrações em prol da melhoria dessas cifras de acidentalidade e de segurança viária, já que parte da projeção social da empresa consiste na contribuição para a educação dos diversos atores das rodovias.

Por essa razão contamos com o programa Auteco Educa, conformado por mais de 10 iniciativas de responsabilidade social. Uma delas é justamente o desenho de uma plataforma de e-learning que permitirá atingir um grande número de novos ou futuros motociclistas com uma mensagem de segurança viária, de comportamentos seguros nas rodovias e conhecimento do veículo no qual se transportam, porque sabemos que a educação é o caminho para melhorar a segurança viária no país.

THE E-LEARNER: Por que o e-learning ao invés de outras opções? Vocês se inspiraram em algum projeto internacional ou em alguma experiência conhecida?

I.G.: Acreditamos que esta iniciativa do e-learning permitirá massificar a mensagem de segurança viária para os motociclistas, e estaremos mais próximos dos diversos atores da rodovia. Queremos eliminar as restrições dos motociclistas a respeito de sua educação viária, por isso, estes cursos foram construídos de uma forma muito simples e didática, para serem consultados de acordo com a disponibilidade de cada pessoa em matéria de horários e espaços.

Em nível internacional há experiências muito boas. Na Auteco somos próximos de uma das organizações mais importantes de segurança viária para motociclistas do mundo, a Motorcycle Safety Foundation (MSF). Eles contam com  diversas iniciativas e têm visto no e-learning uma ferramenta poderosa para conseguir levar esta mensagem a muitas pessoas sem importar onde elas estão. Isto funcionava muito bem para o nosso projeto porque buscamos atingir a maioria dos municípios do país com uma mensagem muito clara de segurança viária e de condução segura de motocicletas.

Vimos duas grandes oportunidades no mercado, uma delas era a falta de conhecimento das pessoas que compram o veículo, a outra era que não existe uma oferta educativa idónea em torno da condução de motocicletas. Por isso acreditamos que contar com cursos de educação virtual gratuitos permitirá chegar a muitas pessoas de uma forma divertida, lúdica, didática e com uma mensagem muito clara. Se no final do curso as pessoas adquirem pelo menos certo nível de consciência de que conduzir motocicletas implica uma grande responsabilidade, já teremos ganhado uma grande porcentagem do nosso propósito.

THE E-LEARNER: A respeito do conteúdo, em que consiste e quais as particularidades deste curso?

I.G.: O Teco é o personagem que nós temos desenvolvido para promover nossas iniciativas de segurança e educação viária. Ele é um motociclista exemplar, bem educado, que conhece seu veículo e, além disso, conhece a responsabilidade assumida na hora de usar uma moto. Por isso, e através dele, queremos enviar essa mensagem a todos os colombianos.

O nosso projeto de e-learning nasce com um curso básico de condução de motos, dividido em 4 grandes episódios que permitem ao motociclista cumprir com uma fase de preparação para começar a conduzir responsavelmente seu veículo.

THE E-LEARNER: Quais aspectos foram levados em conta para desenvolver o conteúdo?

I.G.: Contamos com um manual básico de condução de motocicletas em nível internacional que garante um pilar de qualidade. No entanto, ele teve que ser adaptado ao contexto colombiano com conteúdos que verdadeiramente fossem adequados para as nossas condições locais e não fossem alheios aos motociclistas.

Tanto em nível externo quanto interno da organização, nós contamos com pessoas que conhecem muito bem a área de educação do motociclista e conseguimos criar uma equipe de trabalho onde o estudante que toma o curso se sente identificado com os diversos conteúdos, sendo 100% pertinentes para seu dia a dia e, além disso, permitem refletir sobre a necessidade de aprender dos especialistas sobre como conduzir seu veículo.

Igualmente, na Auteco sentimos ao Moodlerooms (anteriormente Nivel Siete) como um parceiro no processo de construção deste sonho, já que consideramos relevantes os conteúdos, a metodologia, a personalização e as ferramentas propostas para a gestão deste projeto, e o mais importante é que eles acreditam e nos acompanham na visão que nós temos.

THE E-LEARNER: Quais são os próximos passos e até onde vocês querem chegar com o projeto?

I.G.: Começamos em uma fase exploratória, já que é a primeira vez na indústria automotriz de motocicletas na Colômbia que há uma iniciativa virtual de responsabilidade social dedicada à segurança viária. Por isso, temos que avaliar alguns indicadores como a relevância dos conteúdos e a aceitação por parte dos usuários.

Temos pensado em uma segunda e terceira fase para condutores que precisem de maior profundidade nas técnicas de condução e para pessoas que transformam suas motocicletas em ferramentas de trabalho. Por isso estamos convencidos de que este projeto vai a ser cada vez mais importante e será um projeto estrela nas iniciativas educativas de segurança viária na indústria.

THE E-LEARNER: Sob quais critérios você consideraria que o projeto foi um sucesso?

I.G: Basicamente, esta é uma iniciativa de responsabilidade social, a nossa grande missão e o resultado que esperamos é poder conscientizar e sensibilizar aos motociclistas sobre a condução de seus veículos e, além disso, contribuir para a redução da taxa de acidentalidade envolvendo motociclistas. Para isso devemos ter um indicador do número de pessoas que foram sensibilizadas não só nas principais cidades onde acontece o maior número de acidentes, mas também alcançar esse grupo de pessoas que busca conhecimento e que não encontra na Colômbia uma oferta educativa pertinente em este sentido.

THE E-LEARNER: Quais sugestões você poderia oferecer a outros líderes de projetos com metas semelhantes?

I.G.: Em pleno século XXI todas as organizações de uma ou outra forma deveriam contar com iniciativas do tipo e-learning. Acho que podemos eliminar todos os problemas de deslocamento, ou restrições de tempo ou espaço que os estudantes têm hoje nas cidades, se lograrmos disponibilizar ferramentas de educação como estas para os colombianos e assim eles poderão ter acesso a novos conhecimentos.

*Iván García – Chefe de Responsabilidade Social com a Mobilidade – Auteco

Foto por: Victoria Holguín